Saturday, February 6, 2010

O Luar no Arpoador

Deixa me encantar, com tudo teu, e revelar, lalaiá lá
O que vai acontecer nesta noite de esplendor
O mar subiu na linha do horizonte, desaguando como fonte
Ao vento a ilusão desce
O mar, ô o mar, por onde andei mareou, mareou
Rolou na dança das ondas, no verso do cantador
Dança que tá na roda, roda de brincar
Prosa na boca do tempo e vem marear ( Eis o cortejo... )
Eis o cortejo irreal, com as maravilhas do mar
                 “Das maravilhas do mar, fez-se o esplendor de uma noite”
                  G.R.E.S. Portela 1981  





....por Ana Paula

Ontem, sexta feira, 6/02, 42 graus durante o dia, a noite 32 graus fiz um dos melhores programas deste verão escaldante e que comprovam que o Rio de Janeiro é uma das melhores cidades do mundo para se viver, morar ou simplesmente admirar.


Fui as 22h00min horas tomar banho de mar no Arpoador, eis minha surpresa: água agradável, iluminação excelente e uma quantidade absurda de gente se banhando naquele horário. Muito mais democrático que durante o dia. Entrei no mar de calcinha e sutiã de cores diferentes e que não combinavam nada e ninguém me reparou por isto. O que certamente aconteceria durante o dia, caso eu fizesse o mesmo. Fiquei um bom tempo dentro d’água aproveitando o fresquinho do mar e o ventinho que volta e meia chegava. Uma delicia só comparável aos meus dias de criança quando fazia alguma coisa fora do meu dia-a-dia e que me deixava extremamente feliz. Olhar o mar limpo com peixes pulando a toda hora e depois observar uma lua minguante amarela no céu acompanhada por um exército de estrelas me deu a certeza que esta cidade é capaz de oferecer aos mais simples dos mortais a sensação de que fora abençoado em algum momento por ter o privilégio de presenciar um belíssimo espetáculo da natureza com não sei quantas pessoas ao seu redor de todas as cores e classes. Uma das maravilhas do mundo!

Espero que os Eduardos Paes e Sérgios Cabrais da vida não destruam o que o Rio tem de melhor: sua capacidade de se reinventar através de situações casuais e que são transformadas em eventos pitorescos que fazem desta Cidade uma das melhores em termos de diversão, arte, “mistura”(não no sentido da produção de igualdade) e porque não...PRAZER. Espero que políticos como estes não matem estes sentimentos em nome da higienização e disciplinarização. Torço para que esta nova onda “Pereira Passos” que o Rio vem passando seja mais uma dentre tantas a naufragarem no curso da história.


1 comment: